thiaramacedo
Peguei-a e olhei direto nos olhos, aproximando-me um pouco mais. Ela não chegou a dar um passo para trás, mas seus olhos abriram um pouco, e, por um curto instante, achei que tinha feito a coisa errada, imaginando se deveria continuar. Parei e sorri, virando a cabeça um pouco para o lado, e, logo depois, vi que ela havia fechado os olhos e estava inclinando a cabeça também, e que o nosso rosto estava se aproximando cada vez mais. Não foi algo muito longo, e também não foi o tipo de beijos que vemos nos cinemas hoje em dia, mas foi maravilhoso a sua própria maneira. E tudo o que eu me lembro foi que, naquele momento, quando nossos lábios se tocaram pela primeira vez, eu sabia que a lembrança duraria para sempre.
Um Amor Para Recordar  (via thiaramacedo)