128,389 notes | Reblog
"Ah, que vontade desumana de encostar meu corpo no teu e sentir seu cheiro, beijar sua nuca e passar a mão lentamente por cada uma de suas curvas, ouvir cada nuance de sua respiração ofegante, te colocar na cama e pausadamente beijar todo teu corpo, te despir completamente, arrancando cada peça de roupa, que exala teu esplendoroso aroma e colar teu corpo no meu, deslizar minha mão através da tua perfeita silhueta e proporcionar-lhe a forma mais pura de prazer."
Prazer - Thiago Oliveira
1 note | Reblog
"Figura curiosa, essa que chamam de amor, porque eu venho amando e ao contrário do que dizem, não tem “esfriado” com o tempo, ao invés disso, dias passam e cada vez mais me deparo com a certeza de que quero passar cada dia do resto da minha vida ao seu lado, sem medo de que nada possa acontecer com nós dois, porém, lhe protegendo de qualquer mal que a possa afligir. Quero passar o resto dos meus dias ouvindo cada reclamação sua e aguentar todo mês a sua tpm e a MINHA tpm também, porque se você se estressa, eu me estresso junto com você e a gente vai levando nossa vidinha leve, sempre cansados e sempre reclamando e ainda assim, sabendo rir um do outro, meu bem."
Meu bem, meu bem - Thiago Oliveira
10 notes | Reblog
"Essa noite eu deixei a minha melhor barba para você, daquelas com prenúncio de apocalipse sexual.
Eu poderia ser enigmático e dizer que eu gostaria de te despir só com os olhos, mas não, hoje eu quero te despir de cima a baixo com as mãos. Com vontade. Aliado a beijos arrastados no pescoço, daqueles que arrepiam e estimulam a vontade de pular toda essa primeira etapa. Dizeres intumescidos de sacanagens ao pé do ouvido, proporcionando aquela sensação que faz seu pescoço pender para o lado oposto, lado que a minha mão segura com firmeza e acomoda seu cabelo por trás da orelha.
Te pego de jeito, assumo meus afetos, espanto suas inseguranças e nos desprotejo das possíveis expectativas.
A gente se amassa ali mesmo na cama enquanto os lados se alternam, junto com as quedas de cabeça e arrepios. As mãos se afagam, apertam, examinam, apalpam e se moldam ao decorrer das nossas mais selvagens e instintivas vontades.
Ficamos naquele redemoinho de lençóis, roupas, indecências, e tudo começa a ficar divertido quando você percebe que já está fazendo tudo o que prometeu a si mesma que nunca faria. Arrependimentos aliado ao tesão mais soberano. E o “assim não” seguido do mais promíscuo “não para”…
Por fim eu te jogo cama, coloco suas pernas nos meus ombros e te faço lembrar que só escrevi esse texto para te deixar na vontade. Gostosa."
Frederico Stewers Elboni - Entenda os Homens.
0 notes | Reblog
"Entre um rosto e um retrato, o real e o abstrato. Entre a loucura e a lucidez, entre o uniforme e a nudez. Entre o fim do mundo e o fim do mês, entre a verdade e o rock inglês, entre os outros e vocês. Eu me sinto um estrangeiro, passageiro de algum trem, que não passa por aqui e que não passa de ilusão."
Engenheiros do Hawaii.   (via poetaciumenta)
22,395 notes | Reblog